sábado, 22 de julho de 2017

O PRIMEIRO BEIJO A GENTE NÂO ESQUECE

Os Apuros do Meu Primeiro Beijo.

Quando eu era um menino, desses que ficam sentados na beira da calçada com os amigos, me lembro que ficávamos nos perguntando quem seria o primeiro a conseguir beijar uma menina.

E quando algum garoto "experiente" aparecia no pedaço, dizendo que já tinha beijado muitas meninas, todo mundo ficava agitado, querendo saber os detalhes:

"Você pegou nos peitinhos dela, também?"
"Foi beijo de lingua?"

"Tem gosto de quê?"
"Vocês trocaram os chicletes?"


Mas quando me lembro do meu primeiro beijo "de verdade" - aquele que dei acreditando que seria meu primeiro namoro "pra valer"- me bate uma mistura de saudosismo com vergonha.

Sim, eu já tinha beijado antes algumas namoradinhas no pré-primário, mas aquela garota era a minha primeira chance de ter um namoro de verdade, entende?

Eu estava fazendo 13 anos quando conheci uma menina da mesma idade.
Sim, era o dia do meu aniversário, 16 de julho.
E é incrível como até hoje eu me lembro de sua beleza, de seus cabelos curtos e os seios pequenos...

E o mais incrível é que eu me lembro de seu nome: Irene.

De outras mulheres eu mal consigo me lembrar da cor dos cabelos, mas parece que foi ontem que beijei Irene pela primeira vez!


Eu a conheci na festa do meu aniversário e foi paixão à primeira vista.

Nós dançamos bastante e depois fomos para um quarto, onde começamos a nos beijar. A música que tocava era "I Never Cry" do Alice Cooper (viram como me lembro até da música?).

Mas tem um motivo para eu não esquecer - que vou explicar logo a seguir.

Juro que não conseguia acreditar que aquilo estava acontecendo comigo.
Parecia um sonho poder sentir o gosto de sua boca, o toque de sua língua, a saliva que me deixava os lábios lambuzados...

Sem contar que foi a primeira vez que toquei em um seio (sim, foi só em um seio, porque o outro ela não deixou).

Nem preciso dizer que nenhum homem esquece o primeiro toque nos peitinhos, ou preciso?

Então, terminada a grande noite, fui dormir totalmente apaixonado, sentindo-me o mais sortudo dos garotos do bairro.

Uau! Meu primeiro beijo foi na terceira garota mais bonita do bairro"

Mas, como alegria de garoto inexperiente dura pouco, no dia seguinte todo mundo veio me dizer que ela tinha dito que eu beijava mal!

Todos os meus amigos e todo o bairro ficou sabendo que eu não estava com nada!

Então, agora dá para perceber porque não consigo esquecer os detalhes?

Sabe o que é um garoto de 13 anos descobrir que não está com nada?

 ela terminou comigo por "procuração"!

Sim, ela mandou uma amiga me avisar: 
"A Irene mandou falar que não quer ser sua namorada porque você não sabe beijar!"

O que eu aguentei de gozações dava para enlouquecer qualquer um:

"Boca dura!!"
"Não sabe beijar! Não sabe beijar!!"

Mas não pense que as coisas foram melhores nas minhas outras experiências.


.Pouco tempo depois eu estava dando um beijo em uma menina, quando tive uma daquelas ereções que não vão embora de jeito nenhum!

Para piorar, eu estava vestido com um calção e sem cueca!!!

Quando ela percebeu que eu estava com a "barraca armada", começou a rir sem parar.

Claro, fiquei morrendo de vergonha e me encostei no muro da escola, tentando esconder meu bimbo.


E eu também me lembro do seu nome: Isabela"

Bem, é muito chato quando a gente acaba pagando um tremendo mico com uma ereção, mas eu passei tanto por isso, que acabei aprendendo certas técnicas, como prender a ponta do pinto no elástico da cueca, e nunca me esquecer de colocar a camisa para fora da calça, caso o elástico não segure.

Ah, sim, muitos garotos costumam usar o elástico da cueca para este tipo de situação.

Depois do meu primeiro grande vexame com a Irene, treinei bastante assistindo filmes e beijando as costas das mãos.

Então, depois de um tempo e do fora que levei da Isabela, finalmente conheci outra menina que me deixou apaixonado.


Ah, mas com ela seria diferente, porque eu já tinha aprendido bastante a beijar com a Isabela.

Só que existem coisas que a gente não tem como prevenir, porque é muita barra lidar com o nervosismo do primeiro encontro com a sua nova paixão.

Ela era tudo de bom, a garota mais linda que eu já tinha visto.
Caramba, ela era ruivinha!!

Eu adoro ruivas!!!


E ela estava lá, na minha frente, a maior responsabilidade da minha vida.

Eu tremia tanto na hora do beijo, que meu queixo parecia que ia sair do lugar.

Puts! Já imaginou o que é beijar com um ataque de tremedeira?

Só que eu tremia, mas não parava de beijá-la, porque a sensação de estar com ela era tão boa, que chegou uma hora em que parecia que eu estava fora do meu corpo!

E depois que aconteceu, eu queria sair correndo, gritando de alegria pelas ruas, mas as pernas ainda tremiam, os joelhos balançavam sem parar, meu queixo continuava batendo, e  eu não conseguia parar de pensar:

"Ela quer namorar comigo!!"
"Ela disse sim!!!"

..........................................................................................................
Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!
www.revistaandros.com.br - © Copyright 2014 - Revista Andros

Nenhum comentário: