segunda-feira, 8 de maio de 2017

O amor e o futebol - Quando elas torcem para o time rival

O amor e o futebol - Quando elas torcem para o time rival

Tenho um casal de amigos que quase fazem um casal quase perfeito.
Quase não brigam, quase sempre estão nos abraços e beijos, e quase sempre um está feliz com a felicidade do outro.

Então, se reparou bem, existe um "quase" que se repete nesta relação...

Sim, porque quando o assunto é futebol, este mesmo casal de pombinhos se transforma. Ele, atleticano doente; ela, cruzeirense fanática, são do tipo que pedem para que o outro fique bem longe na hora do jogo - de preferência sem telefonar para tirar um sarro depois da última derrota no campeonato.

Aliás, um dia eu perguntei para ele, como fariam quando tivessem um filho, porque cada um ia querer fazer da criança mais um torcedor, um aliado dentro de casa.
Bem, ele me disse que o menino seria torcedor do America.

Claro que eu não acreditei, porque pode apostar que assim que a criança nascer eles vão acabar brigando para ver com qual "saída da maternidade" ela irá para casa.

Ele bem que vai tentar: "Coloca a roupinha do Galo!!"Mas ela vai responder na lata: "Eu não vou vestir meu filho com este lixo!! Ele vai sair com a roupinha da raposa!!"

Pode parecer um pouco de exagero, mas uma colega minha, que trabalha como enfermeira em uma maternidade, disse que já perdeu as contas das discussões entre os familiares, porque muitos fazem questão de transformar o local em um estádio de futebol.

 Coitada da criança, mal sabe o que é uma bola, e os avós já estão discutindo para ver se ela vai ser Atlético ou Cruzeiro, Inter ou Grêmio, Vasco ou Fluminense!?

Uma coisa interessante nestes casais é que o homem quase sempre se acha no direito de festejar a derrota do time da mulher, mas se ela fizer o mesmo com o time dele...

Bem, se ela festejar muito é capaz de acabar o namoro ali mesmo, diante da televisão.

Quando uma mulher não gosta de futebol ela acha um absurdo tanto drama por causa de um jogo: "Ah, querido, todo ano tem campeonato...Ano que vem vocês ganham". Mas quando ela gosta de futebol e o time dele perde, parece que ela se sente nas nuvens, porque - convenhamos-  é como se ela se sentisse vingada por todas as vezes que ele a fez chorar de raiva.

Claro, nestas horas ela "respeita" sua dor, tanto que até evita conversar com ele.

Só que por dentro é aquela alegria:
"Chora mesmo seu viadinho, porque meu time ferrou o seu!!"

Aliás, por que os homens ficam tão ofendidos, não é mesmo?
O homem, por exemplo, quando o Vasco faz um gol, pula e grita com toda força dos pulmões "gooooooooooooolllllllll!!!!".

E como se não bastasse, ainda provoca a mulher: "chupa, urubú!!"

Agora, quando o flamengo faz um gol....
Bem, ela se prepara para dar o troco, tanto que respira bem fundo para gritar "gol!", mas ele já faz aquela cara de caroço de manga chupada, e já vai avisando:
"Grita baixo, porra!!".

Minha amiga, você pode até ser a mulher da vida dele, mas se cantar mais uma vez "O freguês voltou! O freguês voltooooou!", é bem capaz de você ir dormir no sofá da sala por uma semana.

Sei não, mas existe uma certa viadagem quando o assunto é futebol.

Sim, porque o cara fala que macho que é macho não chora, mas basta o time perder para ele abrir o bocão para chorar?

É, basta reparar em final de campeonato para ver uma multidão de machos, todos suados e descabelados, chorando a derrota do time junto aos alambrados .

Aliás, muitos relacionamentos já foram abalados pelo futebol.

Eu tenho um colega corintiano que fez a burrada de ir assistir o jogo na casa da namorada, onde todos eramo sãopaulinos. O timão ganhou e o resultado foi que ele brigou com a sogra, com os cunhados e com o sogro. E ainda viu seu namoro de cinco anos acabar, porque, convenhamos, mandar o pai da namorada se fuder é muita barra!!

Ah, mas ele ficou tão feliz que nem ligou para o fim do namoro: "Cara, aqueles bambis que se fodam, porque mulher tem de monte por aí, mas o timão é único!!!

Para quem gosta de futebol, poucas coisas são tão românticas quanto o primeiro jogo do casal em um estádio. É bom demais ver a sua garota com a camisa do seu time, gritando e cantando os hinos da torcida.

E se o time ganhar fica bem melhor, porque como é gostoso um beijo apaixonado no meio da multidão. É um beijo de paixão dupla, beijo de amor pelo time e pela mulher que está ao seu lado.

Pena que para muitos casais isso é algo que jamais irá acontecer:
"Eu só te levo no estádio se for para ver o meu Santa Cruz jogar, visse?"
E ela responde: "Tá maluco?? Eu é que não vou no jogo deste seu time de quarta divisão. Eu quero é ver o meu Sport jogar!"

Tem homem que é tão chato, que muitas vezes a garota que nem gostava de futebol, começa a torcer exatamente para o time que ele mais odeia.

E muitas vezes o que era para ser apenas uma pirraça, acaba virando paixão.

E aqui entre nós, saber que está sendo trocado por uma partida de futebol é algo que deixa muitos homens abalados.

"Amor, vamos passear no parque?"
 e ela responde "só depois que terminar o jogo..." 
Claro, o sujeito fica puto da vida, tanto que até ameaça:

"Se você não vier eu vou sozinho!!"


Só que ela nem liga, e até agradece :

"Isso, vai mesmo porque você sempre dá azar!"

Quem diria...
Justo as mulheres que um dia tanto foram acusadas de dar azar, hoje estão dando o troco? Porque antes as coitadas tinham que ficar na cozinha, bem quietinhas, porque se elas entrassem na sala e o timinho dele tomasse um gol, já era motivo para reclamação:

"Oh, Zulmira, eu não falei que você era zicada!!?? Taí, foi só você aparecer para o caras marcarem um gol!!"

O tempo em que as mulheres não ligavam para futebol acabou. Hoje elas vão aos estádios, reúnem as amigas para ver o jogo na TV, e o melhor é que elas estão aprendendo como é bom rir da desgraça alheia.

Minha esposa, Carla, por exemplo, é corintiana roxa. E diferente de mim, ela tem várias camisas do corinthians, que faz questão de vestir no dia seguinte à uma vitória.
E ela sempre corre para o facebook para ficar provocando os adversários.

O problema é que nem sempre ela sabe o que eles querem dizer quando respondem às provocações: "Paulo, porque esse cara aqui me chamou de gambá?" 
É porque gambá é a maneira que eles costumam nos xingar...

"Ah, é? Então ele vai ver só:
"Eu prefiro ser uma gambá do que um porco que vive comendo lavagem!!!"

Pronto, ela continua no facebook por horas e horas, rindo sem parar das coisas que escreve, enquanto que eu prefiro ver um filme na televisão.

Só que ela não me dá sossego: "Amor, tem um cara aqui me chamando de favelada!" .

 Novamente eu respondo: "Isso também é um jeito que eles nos xingam" ...

"Ah, é? Então eu vou mandar esse bambi ir na Rua Augusta girar bolsinha pra pegar macho!!"

Nossa, às vezes eu agradeço por ela torcer para o mesmo time que eu...
..........................................................................................................
Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!
www.revistaandros.com.br - © Copyright 2017 - Revista Andros

Nenhum comentário: