sexta-feira, 14 de outubro de 2016

POR QUE ELA ME DEU O TELEFONE ERRADO?

O número que você ligou não existe!


Não sei porque as mulheres fazem tanto drama só porque um homem não liga no dia seguinte.

"Os homens não prestam!!" 
"São uns safados! "
"Dizem que vão ligar só para a gente ficar ansiosa"

Sim, eu sei que este tipo de coisa deixa muitas mulheres irritadas e algumas até se sentem um lixo, mas e daí?

Oras, mas vocês vivem fazendo isso conosco. 

Sim, muitas mulheres também fingem que estão super interessadas, e até dão o número do telefone para o carinha, mas quando ele telefona no dia seguinte a realidade é outra:

"O número que você discou não existe...
Favor discar novamente ou consultar a lista telefônica."

É, minha cara, está pra nascer o homem que nunca passou por isso, de levar bonde de uma garota que "parecia" que queria um algo mais na noite anterior.


Eu mesmo já passei muito por isso quando ainda era um garoto.

 Vixe! Já levei um monte de bonde, mas nem por isso eu entrei em parafuso.

 Claro, porque mulher também mente. 

Por exemplo, tem as casadas, que a gente só descobre a verdade quando as encontramos no shopping, passeando com o maridão e os três filhos. 

E aí o lance é punk, porque basta olhar para seus olhos e entender a mensagem de desespero: "Pelamordedeus", finge que nunca me viu na vida!


"Ué, mas ela não disse que era solteira??"

E tem aquelas que a gente encontra nas quebradas da vida, e elas ainda tem a cara de tacho de perguntar porque não ligamos, como uma garota que eu conheci em Ubatuba:


 : "Mas eu liguei...Só que quem atendeu foi um tal de Honório, dono de um açougue. E ele nunca ouviu falar em você"

Tudo bem, ela se desculpou, disse que possivelmente EU anotei o telefone errado, e mais uma vez tivemos aquela noite de sexo. 


Aliás, creio que foi mentira, mas ela até fez questão de dar uma nota para o meu desempenho sexual :"Gato, como você faz gostoso. Nota dez para você". 

Maravilha. 
Só que apesar da nota 10, novamente ela deu o telefone errado. 
Bem, desta vez pelo menos não foi do açougue...

Pior é que algumas juram que você pode ligar porque o lance é sério!!! 

Tá bom, vai explicar isso para a tal da Dona Maria, que também nunca ouviu falar de uma tal de "Jéssica"!

"Mas ela me deu este telefone...Tem certeza que não mora nenhuma Jéssica aí?"

 Bem, como quem faz papel de idiota não merece outro tratamento, nada melhor do que a resposta da Dona Maria: 

"Meu filho, só se ela estiver escondida em baixo da cama e eu não vi!"

Ah, mas é claro que nós, os homens, somos uns canalhas.

Vocês, claro, mentem sempre por um bom motivo: 

"É que eu achei que você tinha cara de psicopata!" 

Juro! Uma garota marcou um "reencontro" comigo, mas não pareceu porque ficou com medo que eu fosse maluco! 

Tudo bem, eu nunca tive cara de quem é normal, mas psicopata!!?? 

Ah, mas o melhor foi outra que disse que não atendeu meus telefonemas porque tinha medo de transar comigo e gostar!!!


Ué, será então que ela só ficava com os caras que tinha certeza de que o sexo seria ruim?

Bem, pelo menos, mesmo que de uma forma indireta, ela acabou me elogiando...


Olha,quando eu era bem novinho, parecia imã de mulher mais velha. 

E é claro que elas só queriam sexo e diversão comigo. 

Uma vez eu fui "comido" por uma garota 11 anos mais velha do que eu. Foi em uma festa de final de ano, em uma agência de um banco, onde eu a conheci. E de lá que acabamos passando bons momentos em um motel. 

Pois bem, no dia seguinte eu iria à uma festa de uma amiga dela, e, claro, estava super animado para reencontrá-la. 

Sabe como é, eu tinha 18 anos, era um franguinho, ela era linda, boa de cama...

Só que ao chegar na festa, veio a péssima notícia:
"Paulo, fica na sua porque ela virá com o noivo!"


Para resumir, ela passou a noite toda como se nunca tivesse me visto na vida, enquanto que ele, o noivo, todo cheio de pose, mal podia imaginar que eu, um garoto magro e sem graça, tinha sido o lanchinho de sua noiva na noite anterior.


Nunca fui um cara lindão, mas até que dava um bom caldo quando era mais novo. E naquela época eu queria uma namorada, alguém para dividir um sorvete nas tardes de domingo, por isso não conseguia deixar de me ferrar com certas mulheres. 


Sim, eu era lesado demais para ver maldade em coisinhas tão meigas, de bochechinhas rosadas! 

Dá para acreditar que eu até cheguei a levar uma garota até sua casa, esperei o beijo de "boa noite" e depois fui para casa todo feliz? 

Ah, que maravilha é a vida!!!

Bem, isso até eu descobrir no dia seguinte que ela TAMBÉM tinha um namorado!!


E como é foda a gente levar um "cai fora" da nossa "ex-futura namorada"...


"Desculpa, mas nunca mais venha na minha casa, porque se o meu namorado te pegar aqui ele te mata!"

Que merda! 

Eu até tinha comprado umas roupinhas novas na C&A para sair com ela!!
Gente, eu era um garoto, não via maldade no mundo!


Por isso eu fui embora, sem olhar para trás, me sentindo o maior idiota do mundo por acreditar que uma garota como ela iria querer algo comigo. 


Então, minhas caras, antes de reclamarem tanto de nós, tentem se lembrar de quantas vezes não atenderam o telefone. 

Oras, nós não somos tão diferentes de vocês. 

Talvez a grande diferença esteja na capacidade de aceitarmos as coisas sem tantos dramas.


Por exemplo, todas as vezes que eu levava um bonde, não tinha dessas de chorar e passar as noites em claro, querendo saber se eu fiz algo errado ou se ela me achou magro demais. Que nada! Eu levava um fora e já tinha a resposta:
"Ela não me quer porque eu não tenho carro!"


E nem me venham com um papo de que sou machista, porque cansei de escutar que eu era bonitinho (bonitinho pra mim é filhote de macaco), mas que não dava para namorar um cara pegando ônibus.


Cacete! 

O meu maior trauma na adolescência foi ter sido trocado por um cara que tinha uma porra de uma moto 125cc, verde-abacate!!!
..........................................................................................................
Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!
www.revistaandros.com.br - © Copyright 2016 - Revista Andros

Nenhum comentário:

PODE AMAR O MELHOR AMIGO.